Livros

Corte de Espinhos e Rosas

17:13


Sinopse: Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Ok, vamos com calma. Primeiramente este é um livro escrito por Sarah J. Maas, caso você não tenha reconhecido o nome, saiba que é a mesma autora da série Trono de Vidro, que acabou sendo uma das minhas séries favoritas e tem a melhor protagonista nível Katniss de ser. Sabendo disso, imagine minha ansiedade para ler este livro. Imaginou? Então vamos lá!

Feyre, é a protagonista da vez. Depois que sua família perde a fortuna, ela começa a caçar animais para poder alimentar seu pai e irmãs. Portanto já podemos perceber que Feyre é uma personagem forte e corajosa, mas não chega ao nível Kick Ass de Celaena (Trono de Vidro). Em alguns momentos senti que Feyre é um pouco imatura e teimosa, sabe quando todos dizem “Não vá até lá” e a personagem acaba indo e se dando mal? Pois é, Feyre joga nesse time e isso me incomodou profundamente. 

Mas meus amigos, se tem uma coisa que dona Sarah sabe fazer, é personagem boy magia. Dessa vez temos o fabuloso Grão Senhor da corte Primaveril (Sim, eu também senti que esse “Primaveril” desmoralizou o cara), Tamlin. Vai por mim, esse é de tirar o fôlego.


O enredo é muito legal. Apesar de umas duas coisinhas completamente obvias no final, todo o resto me surpreendeu. A autora soube dosar magia, mistérios, batalhas e alguns vilões bem medonhos em uma trama que gira em torno de romance e amor verdadeiro. “Corte de Espinhos e Rosas” não chega aos pés de trono de vidro, mas ainda assim é muito bem. Mais uma vez Sarah J. Maas me surpreendeu e envolveu em um universo onde humanos e feéricos coexistem. Recomendo!

Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: