Comportamento

2015 foi o ano das mulheres

21:53

Falem sério. Mandamos bem neste ano.  2015, que já está dando adeus, foi o ano das mulheres. Para refletir e sentir orgulho dessa luta, que não, não é mimimi. Que não, não pede superioridade de gênero. Não pede que vocês homens sumam da face da terra. Pede apenas respeito e igualdade.

Foto: Marcelo Camargo/A Br
Vamos começar pela redação do Enem. Só imagino os machistas escrevendo sobre “A persistência da violência contra mulher na sociedade brasileira”. Também milhares de estudantes, a maioria jovens, escrevendo reflexões incríveis e importantes sobre o assunto, que foi o assunto principal daquele dia nas redes sociais. Foi um domingo difícil para os homens que nos tratam como lixo. 

Derrubamos campanhas publicitárias machistas e que incentivavam o estupro. Fomos às ruas protestar contra o lunático Eduardo Cunha e sua bancada evangélica, que insiste em querer tirar nossos direitos já conquistados. "Pílula fica, Cunha sai!".  Os protestos foram capa de jornais, sites e revistas, sem contar o aumento de blogs, tumblrs e páginas no Facebook sobre o feminismo (prometo um post sobre páginas que vale a pena seguir).

Foto daqui.

Recentemente, as campanhas #meuamigosecreto e #meuprimeiroassédio foram fantásticas. Em uma das colunas aqui no blog escrevi sobre isso. Está aqui. Ver tantas brasileiras fazendo a sua parte para mudar a sociedade machista que vivemos foi lindo. Mais que isso, teve efeito, para o desespero daqueles e daquelas, que achavam que não passaria de uma brincadeira de rede social. O número de denúncias de abuso e violência aumentou 40% no 180.



Com coragem, foram expostas situações cotidianas, que parece não serem graves, mas são. Elas precisam ser combatidas. O assunto tomou a grande imprensa, com matérias relevantes sobre estupro, direitos das mulheres e outros assuntos que fizeram a sociedade refletir sobre o machismo. Mudamos mentalidades machistas a partir dessa mobilização que nunca foi vista com tanta intensidade. Sim, 2015 foi o nosso ano. 

Enquanto isso foi um ano difícil para os machistas, conservadores e preconceituosos. Pra vocês, um recado.  2015 ainda não acabou. E em 2016 tem mais!

Quer falar comigo? Me encontra aqui. 

Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: