cabelo

Mudar é preciso

22:20


(Pessoal, desculpem o atraso.Viajei para o Paraná (minha casa), no feriado e esqueci de programar o post! Foi mal mesmo mas estou sendo sincera!


Mudanças são difíceis. Geralmente dolorosas no início, ainda mais se forem realizadas por necessidade, e não por vontade própria. Independente da razão, é um sentimento estranho no início, mas que depois costuma trazer bons resultados.

Na semana passada, eu mudei. Muito. Uma mudança por escolha própria. Na quarta à tarde, cortei quase todo o cabelo. Vi mecha por mecha ser cortada e separada, em meio à elogios e perguntas. ‘’Teu cabelo é tão lindo, por que fazer isso?’’ ou ainda ‘’Como tem coragem?”




De fato, para a mulher o cabelo é importante. O meu, sem falsa modéstia, sempre foi elogiado. Longo, volumoso, sem nada de química. Já me ofereceram um bom dinheiro por ele. Nunca me passou pela cabeça vender, mesmo em momentos que precisei de dinheiro (sim, jornalista ganha pouco).

No início, confesso que foi um choque. Eu quase não me reconheci. Ao mesmo tempo, senti uma leveza incrível, uma sensação maravilhosa. Me senti mais humana, mais feliz, mais adulta.  Saber que o meu cabelo vai virar três perucas para mulheres ou crianças que perderam todos os fios na batalha contra o câncer me deixa realizada.



Depois, recebi muitas críticas. Sei que muitos não gostaram e me acharam uma idiota. Pessoas próximas, muito próximas à mim. Pensei muito nisso.

Se caso eu ficasse doente e perdesse meu cabelo, gostaria de usar uma peruca. Mas se não tivesse? Se ninguém tivesse a “coragem” que eu tive? Eu ficaria careca, triste e inconformada, por causa de um egoísmo das outras pessoas. Isso é o que acontece quando se dá mais valor à própria vaidade do que fazer um gesto solidário com alguém.

E em relação à coragem, ora, isso foi ‘fichinha’’ ou ‘’barbada’, como falam no Rio Grande do Sul. Não foi um ato de coragem. Coragem eu tive quando parei em um caminho, que poderia dar muito certo ou muito errado, por algo outro rumo que tinha bem mais possibilidades de não dar certo. (Felizmente deu, por isso estou aqui escrevendo para vocês hoje).


Mudar é preciso e faz bem. Eu recomendo. 



Até sábado!

Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: