Cinema

[Filme] O Melhor de Mim

13:00

Título Original: The Best of Me
Lançamento: 30 de Outubro de 2014
Direção: Michael Hoffmann
Duração: 146 minutos
Gênero: Romance/Drama

Essa é a décima adaptação para o cinema de Nicholas Sparks. Acredito que não há quem não conheça o autor, não é mesmo? Ele é conhecido por escrever histórias cheias de drama e romance. Paul Walker iria interpretar Dawson no longa, porém, com sua morte, James Marsden assumiu o projeto.


Amanda é uma garota de família rica, já Dawson vem de uma família bem problemática: sua mãe é falecida e seu pai e irmãos são traficantes. Eles estudam no mesmo colégio e acabam se apaixonando, mas o pai de Amanda não aprova o relacionamento deles de forma alguma, já que pensa que Dawson não é bom o suficiente para sua filha.


Ele nunca gostou do que seus irmãos e seu pai fazem para ganhar a vida. Sempre desaprovou e bateu de frente com eles, principalmente quando seu pai queria que ele fizesse os mesmos serviços. Dawson tem como prioridade estudar e terminar logo o ensino médio, e não aceita de forma alguma sair de madrugada para ajudar a família com as “entregas”.


Em uma tarde, após uma briga com seu pai, Dawson resolve fugir de casa e encontra abrigo na garagem de Duck, um senhor viúvo que tem uma oficina de carros em sua casa. Após passar a noite lá, Duck encontra ele e, a princípio, pensa que ele estava querendo roubar o carro de lá, mas depois intende as intensões do garoto. Duck percebe que o garoto não é como o restante da sua família, e com pena do garoto resolve oferecer-lhe, além de dar abrigo, um emprego e uma moradia descente.

Mesmo com todos os empecilhos entre Amanda e Dawson, o relacionamento deles se estende por um tempo, porém, a vida resolve separar ambos.

Vinte e um anos depois, os dois se reencontram ao voltar à cidade natal para a leitura do testamento de um velho amigo em comum, e percebem que nem a distância de duas décadas fizeram com que o amor dos dois desaparecesse.


As obras de Nicholas Sparks seguem sempre o mesmo padrão: casal que se apaixona apesar de meio mundo ser contra. Seus romances são bem água com açúcar, e é claro que as adaptações de suas obras não seriam diferentes. A fórmula que ele usa pode ser sempre a mesma, mas nunca deixa de emocionar.



Não espere um filme original, e se você for diabético, tome cuidado, pois a taxa de açúcar neste longa chega a assustar. O romance é lindo, exagerado, emocionante como em qualquer outra obra do autor. Se você já assistiu qualquer outro filme baseado em uma obra dele, ou leu qualquer um dos seus 19 (?) livros, você sabe do que eu estou falando…

Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: