Cinema

[Filme] Se eu Ficar

13:00

Título Original: If I Stay
Lançamento: 04 de Setembro de 2014
Direção: R. J. Cutler
Duração: 106 minutos
Gênero: Drama

Adaptação do livro escrito por Gayle Forman, lançado aqui no Brasil pela Editora Novo Conceito, o filme se mostra bem fiel a obra. Uma trama que, por um lado é triste, de fazer qualquer um chorar, mas que também é divertida e em partes engraçada. O filme nos mostra vários flashbacks. Em alguns momentos vemos Mia em seus momentos felizes entre família, conhecendo seu namorado Adam, e curtindo festas juntos. Logo depois vemos ela em uma ala hospitalar, em coma, tentando salvar sua própria vida.

Mia tem pais super descolados. Ambos são ex-roqueiros, que abandonaram a vida maluca para cuidar dos dois filhos pequenos. Ela, desde pequena, nunca foi muito fã de rock, apesar de seus pais, Denny e Kat, sempre levarem-a nos shows da banda de Denny. Ela, ainda bem pequena, descobriu uma paixão totalmente diferente do que seus pais queriam para ela: o violoncelo. Já na adolescência ela se apaixona por Adam, outro guitarrista, que tem sua própria banda e está sempre viajando.



“Não é incrível como a vida é uma coisa e, então, de repente, se torna outra?”


Em uma manhã coberta de neve, o rádio anuncia que todas as escolas estarão fechadas, então seus pais resolvem ir visitar um casal de amigos. Porém, a viagem é interrompida na metade, quando a família toda sofre um acidente. Mia, apesar de estar em coma, tem seu espirito vagando pelos corredores do hospital, e assim, ela vê tudo o que se passa, principalmente os momentos mais dolorosos em que sua família e amigos ficam na espera de que ela saia do seu coma logo.


É um filme feito para chorar, onde mostra temas mais delicados, como conflitos familiares. Nos faz pensar se estamos dando a nossa família a atenção que eles merecem, e se tratamos eles da melhor maneira possível. A família de Mia é totalmente diferente dela. Enquanto os pais são super descolados ela prefere ficar na dela. E mesmo eles sendo tão diferentes eles se amam, se respeitam e se aceitam. Isso é o mais belo de tudo, e como uma família realmente deve ser.


Adorei as atuações, mas achei que Liana Liberato no papel de Kim, amiga da Mia, um pouco apagada. Acho que ela poderia ter ganhado mais espaço na trama. Já Chloë Moretz e Jamie Blackley, (Mia e Adam, respectivamente) me agradaram bastante em seus papéis. Achei apenas algumas cenas forçadas demais, mas no contexto geral da trama nem chamaram tanto a atenção. Jamie foi um fofo o filme inteiro e me fez suspirar pelo personagem.


Vi, antes de assistir o longa, muitas comparações entre Se eu Ficar e A Culpa é das Estrelas, mas, sinceramente, não acho justo. Os únicos pontos em comum entre as duas tramas são o casal principal, totalmente apaixonados, e a questão hospitalar da história, que na verdade são bem diferentes, já que aqui Mia está em coma, e lá Hazel sofre de câncer.



Por se tratar de uma trama que envolve música, tanto clássica como rock, podem esperar uma trilha sonora linda e recheada de ótimas músicas.

Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: