Cinema

[Filme] Planeta dos Macacos: O Confronto

13:27

Título Original: Down of the Planet of The Apes
Lançamento: 24 de Julho de 2014
Direção: Matt Reeves
Duração: 131 minutos
Gênero: Ficção Científica

Duas coisas que eu não gosto são: fazer resenhas de filmes quando eles não me agradam e/ou fazer resenhas que filmes que são sequenciados. Agora é a hora em que você me pergunta o porque que eu estou fazendo a resenha deste segundo filme de Planeta dos Macacos, e a minha resposta é simples: eu acredito que ele possa ser assistido sem ter visto o primeiro longa. A diferença entre ambos os filmes é que, enquanto o primeiro focava em mostrar mais o lado primata dos macacos, neste segundo podemos acompanhar a adaptação cultural e a organização social deles.


Há também o lado da luta entre seres humanos e natureza da trama que eu achei magnífica. Fiquei, durante todo o filme, imaginando o quão parecido a guerra deste filme se compara as guerras que estamos vendo acontecer atualmente, a única diferença é que na vida real temos homem lutando contra homem, e no longa a guerra é entre homem e bicho.


Na trama, o mundo está passando por um surto pandêmico onde grande parte da população mundial foi morta decorrente da “Gripe Símia”. Um grupo de sobreviventes está ficando sem energia, e para recuperá-la, sendo liderados por Malcolm, devem adentrar na floresta para tentar reativar uma usina. Esta usina está localizada bem no meio do território dos primatas, e para que Malcolm e sua equipe consigam concluir o trabalho, devem negociar com César, o líder dos primatas.


O longa mostra, por diversos momentos, não apenas os homens se comportando como primatas, mas também os primatas se comportando como verdadeiros homens. Cada uma dessas duas sociedades querem se proteger e proteger o seu habitat, e é ai que o verdadeiro confronto começa.


Achei as cenas de guerra muito emocionantes e bem filmadas. Eu assisti o primeiro longa, mas, graças ao meu problema de memória curta, não recordava de toda a trama do Planeta dos Macacos: A Origem, mas como falei lá no começo da resenha, acho possível assistir este sem ter visto o primeiro, pois os diretores se deram ao trabalho de apresentar neste segundo muitos detalhes importantes para conhecer a história.



Acredito que se o filme tivesse tido alguns minutos a menos teria sido melhor, pois ao final deste, com todo o confronto acontecendo, acaba ficando um pouco cansativo, mas mesmo assim, continua sendo um filme de grande entretenimento, sem falar no quão reflexível ele é.

Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: