Livros

Resenha: Quem sabe um dia

00:38

Sinopse: Franny Banks é uma atriz lutando em Nova York, com apenas seis meses para o prazo de três anos que deu a si mesma para ser bem sucedida. Mas até agora, tudo o que ela tem para mostrar por seus esforços é uma única linha em um anúncio de camisolas feias de Natal e um emprego de garçonete degradante. Ela vive no Brooklyn, com duas companheiras de quarto, Jane - sua melhor amiga de faculdade, e Dan, um escritor de ficção-científica, que é muito, definitivamente não namorável. E está lutando por seus sentimentos por um cara suspeitamente charmoso de sua aula de atuação, tudo isso enquanto tenta encontrar um shampoo para seus cabelos que realmente funcione. Enquanto isso, ela sonha em fazer um trabalho "importante", mas parece que ela só consegue audições para propagandas de detergente líquido e comerciais de manteiga de amendoim. É díficil dizer o que vai acontecer primeiro: ela vai ficar sem tempo ou sem dinheiro, mas de qualquer forma, o fracasso significaria enfrentar o fato de que ela não tem absolutamente nenhum habilidade para sobreviver no mundo real. Seu pai quer que ela volte para casa e vire professora, seu agente não vai chamá-la de volta, e sua colega de aulas, Penelope, que parece incentivadora, pode só tornar a competição ainda mais difícil. Quem Sabe Um Dia é uma estreia engraçada e encantadora sobre encontrar a si mesmo, um amor e o mais difícil de tudo, encontrar um trabalho como atriz.

Esta foi sem dúvidas, uma das leituras mais gostosas dos últimos tempos. Lauren Graham criou um enredo divertido e cheio de surpresinhas, que combina perfeitamente com sua protagonista, Franny Banks, uma garota sonhadora, esperta e um pouco atrapalhada.

Franny me conquistou logo nas primeiras páginas. É exatamente o tipo de personagem cativante e tão próxima do comum, que eu costumo amar nos livros. Acho que é impossível não se identificar com a Franny. Tudo bem que ela é uma garçonete aspirante a atriz, mas seu comportamento e suas divagações são tão eu, e ao mesmo tempo tão “qualquer garota”, que isso nos faz criar um laço com a personagem. Franny é única, mas ao mesmo tempo um pouco de todas nós. 


Mas espera, garçonete querendo ser atriz? Tudo bem, isso pode não ser novidade, mas garanto que a autora soube transformar um velho clichê em algo único, simples, mas ao mesmo tempo elaborado. Franny passa por várias situações inusitadas e suas reações vão de surpreendentes a hilárias. A narrativa é leve e rápida, tornando fácil nos perdermos na leitura. Esse é um daqueles livros causadores da síndrome do “Só mais um capítulo”, que acaba resultando em mais um e mais um…

Se você gosta de comédias românticas divertidas, protagonistas espirituosas e enredos cativantes, certamente vai se apaixonar por “Quem sabe um dia”. Inteligente, inspirador e simplesmente brilhante!



Título: Quem sabe um dia
Autora: Lauren Graham
Editora: Record
Páginas: 365



Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: