Cinema

Amor Sem Fim

13:00


Título Original: Endless Love
Lançamento: 12 de Junho de 2014
Direção: Shana Feste
Duração: 104 minutos

Eu adoro romances e não importa se é clichê, se é meloso ou o que. Eu gosto, e gosto mais ainda se tiver essas características. Por isso mesmo quis assistir Amor Sem Fim. Só por este título já se pode imaginar o que esperar do filme, e eu já esperava encontrar uma história totalmente melosa. Só que mesmo assim, ainda me surpreendi com a trama. Ela conseguiu ser bem mais do que eu esperava.

Jade é uma garota superprotegida pelos pais. Ela perdeu um irmão recentemente, e seus pais fazem de tudo para lhe agradar. Ela sempre passou despercebida pelos seus colegas de escola, e aparentemente David foi o único que sempre a notou. O pai de Jade, um grande médico, acredita que ela seguirá seus passos, mas quando ela se apaixona por David, ela acaba se questionando sobre o que esperava para o seu futuro é o que ela realmente quer neste momento.


Hugh, pai de Jade, logo de cara não aprova o relacionamento de sua filha e de David, mas ela não dá ouvidos ao pai e se entrega de corpo e alma à David. Eles pretendem aproveitar o máximo de tempo juntos antes de Jade ir morar fora para estagiar medicina. Aos poucos ela percebe que o que ela esperava para o seu futuro, não faz mais tanto sentido agora, e neste momento, o que ela mais quer, é permanecer ao lado de David.


É aquela velha história, totalmente clichê de “garoto pobre se apaixona por garota rica e os dois devem lutar contra a família dela para ficarem juntos”. Você, com certeza, já viu isso em outros lugares. Se você procura uma trama original, com uma história diferente, fuja daqui! Mas se você está em busca de um romance choroso para se passar o tempo, este filme é perfeito para você!


Achei o elenco ótimo, e o casal principal (Gabriella Wilde e Alex Pettyfer) formaram um casal lindo. Hugh é o legítimo pai super protetor, que só se preocupa com o futuro da filha e não importa se a felicidade da mesma está em jogo. Anne, mãe de Jade, é a mais sensata na família, que vê a felicidade da filha e acha que ela deve aproveitar isso, já que desde a morte de seu irmão, não era feliz assim. Clichê, clichê, clichê… tudo muito clichê e previsível. Eu gostei, me julgue se quiser, mas se você gosta de romance e filmes melosos, aposto que você também vai gostar deste aqui.

Remake de Amor Sem Fim, originalmente de 1981.

Você pode gostar disso

0 comentários

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: