Review

Primeiras Impressões: Penny Dreadful

13:00



Sinopse: Penny Dreadful é uma série de terror com toques sobrenaturais que se passa na cidade de Londres na época vitoriana. A história conta com personagens clássicos da literatura como Frankenstein, Conde Drácula e Dorian Gray. Seus contos de horror, origem e formação se misturam à narrativa dos protagonistas. A série é estrelada pelos atores Josh Hartnett, Eva Green e Billie Piper, e conta com Sam Mendes como produtor executivo da atração.


Sabe quando a série tem tudo para dar certo? Londres, clássicos literários, monstros, atores incríveis e uma equipe de produção para ninguém botar defeito... É como se gritasse “Hey, me assistam, eu sou incrível!”

 E aí, com as maiores expectativas você assiste. E o primeiro episódio que tinha tudo para ser perfeito, simplesmente ultrapassa suas expectativas formidavelmente!

Desde os primeiros segundos, naquela atmosfera de suspense, eu fui envolvida e, no fim do episódio, já me percebi apaixonada pela série.

Assassinatos brutais e misteriosos estão ocorrendo por Londres, mas o que a população não sabe, é que suas causas não são humanas. Como uma praga, um certo tipo de monstro (múmia/vampiro) está transformando pessoas  em seres sanguinários. Para impedi-los, nossas esperanças estão em Sir Malcolm Murray (interpretado por Timothy Dalton, que protagonizou o meu filme de romance favorito “Um conto quase de fadas”) e em Vanessa Ives (Evan Green, a Angelic de “Sombras da Noite”, que parece ter nascido com o dom de interpretar mulheres elegantes, misteriosas e perturbadas).


Precisando de ajuda com a missão de enfrentar as criaturas, eles “contratam” Ethan Chandler (Josh Hartnett, o cara de Pearl Harbor, sem ser o Ben  Affleck), um ator que possui uma mais do que impressionante habilidade com revolveres.

Chegamos então naquele estado que eu amo em séries de ficção “A Caçada” , quando a equipe vai atrás do monstro para resolver o problema.

A melhor parte da série, pelo menos em minha opinião, é a atmosfera que ela cria, um clima de mistério, que desperta tanto a curiosidade quando o receio. Desde o começo, descobrimos que a filha de Sir Malcolm foi levada pelas criaturas, sendo que Vanesssa estava envolvida, aí piniciou-se essa busca pela verdade.

Não há apenas um mistério, temos a questão da filha, mas também queremos saber que tipo de “pessoa” é Vanessa. O que são os estranhos hieróglifos sob a pseudo-pele das criaturas? O que elas são afinal? Teremos um romance entre Vanessa e Ethan? As cartas dizem que sim...

Nesse primeiro episódio também temos um vislumbre do doutor Frankenstein e sua criação, que realmente me surpreendeu. Alias, esse é mais um ponto bom da série. O episódio não me deu tempo para especular, eu estava tão envolvida que apenas curti a história, sem ficar imaginando hipóteses, apenas me deixando surpreender.


O único lado negativo é que agora só daqui há duas semanas para assistir o próximo, por que a história é tão boa, com atores tão perfeitos e uma qualidade visual tão impressionante que mal posso esperar para saber como vai continuar.


Você pode gostar disso

2 comentários

  1. Oi Niki!
    Não conhecia essa série, mas parece ter tudo que eu gosto, Londres e sobrenatural!
    Espero que chegue logo no Netflix.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Considerando-se que Jlohga verdade é que a John Logan é bastante atraente, bem
    escrito, bem definido, boa caracterização, é geralmente uma boa proposta.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: