Livros

Niki leu: Real

19:41



Atenção: Livro inadequado para menores de 18 anos

Sinopse: Remington Tate tem a reputação de ser um bad boy, dentro e fora. É conhecido também pelo corpo escultural e pelo poder, sexy e selvagem, que emana de cada gota de suor, levando toda e qualquer mulher que o veja a um verdadeiro frenesi. Em seus olhos, brilha um desejo brutal, devastador e real.

Brooke, uma especialista em fisioterapia esportiva, é contratada para manter aquele corpo funcionando como uma máquina mortal. Esse parecia ser seu emprego dos sonhos, mas, ao circular pelo perigoso circuito de lutas clandestinas com Tate e sua equipe, Brooke passa a ser dominada por um novo sentimento, um fogo e uma necessidade com os quais ela não sabe lidar.

O que começa com um simples flerte pode virar uma obsessão sexual incontrolável. Terríveis segredos serão revelados, e Brooke deverá lutar para manter-se sã, discernindo o que há de real e o que é pura ilusão em seus próprios sentimentos.



Imaginem um homem pré-histórico, tão rude e casca-grossa como só um Neandertal poderia ser. Imagine que ele é completamente guiado por instintos. Sem ponderação. Sem equilíbrio. Ele é impulsivo, violento, possivelmente alcoólatra, viciado em sedativos e, que com o mínimo problema explode e se torna um maníaco louco capaz de matar alguém na base de golpes físicos.

Ah, acrescente também o fato de ficar literalmente louco sem sexo (pelo menos até conhecer a Brooke). De verdade, no estilo “MIM QUERER TRAÇAR SENÃO MIM VIRAR GORILA LOUCO QUE DESTRÓI A CIDADE”, ok, sem os pêlos...

Inviável, eu acho. Mas aí a autora, muito descritiva, transforma esse neandertal no cara mais sexy que já existiu no mundo da literatura DESSE LIVRO.

A questão é que a personalidade do Remi é no mínimo difícil, e por mais da metade do livro mal vemos ele se expressar, apenas a narrativa da Brooke sobre o quando ele é fisicamente perfeito.

Mas vamos à história. Remi se apaixona por Brooke a primeira vista (não esperem algo mais profundo aí, passei o livro inteiro achando que ele iria revelar um segredo sobre já tê-la conhecido antes e esse ser um sentimento antigo, mas não aconteceu) e decide que ela é dele.

Mas para que possam ficar juntos, ele precisa que ela o conheça de verdade e assim o aceite por completo, mesmo ele sendo um king Kong sem pelinhos bipolar, violento e absolutamente instável.

Brooke se apaixona por ele, mas senti que foi um tanto superficial, visto que, por muito tempo, a única coisa que ela falava sobre Remi era sua aparência.

Remi tem todas as razões do mundo para ser assim, seu passado é horrível, mas ele é um sobrevivente e, aos poucos, vamos nos encantando pelo seu romantismo sutil. Seja pela sua perseverança ao envolver Brooke, ou pelas suas músicas muito bem escolhidas.

De repente, a pesar dos pesares, você já está meio apaixonada por ele também.

O livro é bom, do tipo que te prende de verdade. Com começo, meio e fim, mas é um romance erótico, cujo foco está no lado físico.

Se eu gostei? Muito. Mas não se tornou um dos favoritos.

Ele possui continuações já lançadas, porém o  final foi tão bom que não lerei mais sobre ele para não acabar me decepcionando.



Título: Real
Autora: Katty Evans
Editora: Novo Século
Páginas: 304


Você pode gostar disso

2 comentários

  1. Van/Blog do Balaio25 de abril de 2014 10:46

    Hummm, me pareceu algo como Belo Desastre que por sinal foi um livro que eu não gostei nada, nada. Acho que não leria este não, mas tenho que lhe parabenizar pela ótima resenha e sacadas de humor, adorei.

    Beijo, Van - Blog do Balaio

    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Niki!
    Li uma resenha positiva desse livro em outro blog também, mas confesso que esses caras desequilibrados não me atraem nem um pouco. Mas estou curiosa pela história.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: