Livros

Niki leu: O Lado Mais Sombrio

23:09

Sinopse: Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer. Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas. Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa.

Definitivamente, nunca vou me cansar dessas readaptações de contos de fadas! Achei a capa desse livro tão fake, brega, berrante e com cara de fotoshopada por criança que precisei ler a sinopse.

Alice... Nunca gostei do livro do Lewis Carroll, não sei por que, mas a escrita dele nunca me prendeu, porém, venho gostando tanto das novas versões, que resolvi dar uma chance para esse livro. E não me arrependi.

Todos conhecem a história de Alice, que foi ao País das Maravilhas, conheceu o chapeleiro, a lagarta, o gato, sobreviveu à rainha de copas e tudo. Mas, e depois? Vamos pensar no País das Maravilhas, Alice cometeu um erro fatal e deixou uma bagunça quando saiu de lá, sem ninguém apto a concertar, as coisas podem não ter ficado muito bem.

E o que aconteceu com Alice?

Em muitas versões modernas, é comum vê-la em um manicômio e, nesse caso, não é diferente, mas quem está nessa situação é a mãe de nossa protagonista, que, como suas antepassadas, sucumbiu á loucura. A cada geração, as descendentes da Alice, amaldiçoadas, ficam loucas, ou ao menos é o que parece.

Alyssa, sua tataraneta, nos tempos atuais, sabe muito bem o que a loucura significa. Há anos seu único contato com a mãe é quando vai visita-la na clínica psiquiátrica e, como se conviver com a loucura da mãe não fosse suficiente, Alyssa começa a ter a sua própria “demência”, seja pelas vozes de insetos e flores que ouve, seja pela percepção do homem sombrio que sempre parece presente nos reflexos de espelho.

Após um momento assustador na clínica, Alyssa percebe que há algo errado com sua família e passa a buscar as pistas para quebrar a maldição, até que finalmente “entra na toca do coelho” e se vê no País das Maravilhas. Mas ela não está sozinha, Jeb, seu melhor amigo e o cara por que ela é apaixonada acaba entrando junto e assim tomando como missão protegê-la.

Confesso que não gostei do Jeb, acho que se ele fosse um irmão seria legal, sendo superprotetor, intrometido, mas com sua própria vida, mas como o pretendido da heroína, a personalidade “pai mandão” não vai bem...

E para completar o nosso triângulo, temos o Morfeu! Nosso cara misterioso, sombrio e irresistível, mesmo com seus cabelos azuis e marcas no rosto que pareçam maquiagem. Morfeu e Alyssa possuem um história juntos, que até então ela não lembrava, e é ele que a guiará nessa nova jornada afim de quebrar a maldição e concertar as coisas no País das Maravilhas, que está sendo governado por uma nova rainha.

O livro é muito bem escrito, viciante e a história é um verdadeiro teste. Nunca sabemos quem confiar. Por exemplo, o Morfeu, passei a história inteira sem saber de que lado ele estava, e até as personagens mais simples parecem ter algo a mais. Me surpreendi muito e depois desse deu até vontade de reler o livro do Lewis Carroll para ver se gosto.


Título: O lado Mais Sombrio
Autora: A. G. Howard
Editora: Novo Conceito

Páginas: 368

Você pode gostar disso

5 comentários

  1. Olha tenho que confessar que gostei bastante da capa desse livro. Eu achei linda, mas eu acho que isso é GOSTO né? Já sua resenha sobre a história me deixou bastante interessada, até porque estou doida para comprar os lançamentos da NOVO CONCEITO. Todo mês eu compro e não é agora que irei deixar de comprar (risos)
    Acho que assim que chegar eu vou ler ele ou um outro de que gostei. Porque eu quero saber sobre essas histórias. Estou bem curiosa e sua resenha me deixou ainda mais maluca pra ir logo numa livraria para comprar =x
    E concordo com vc em uma coisa, vc disse que não gostou da escrita do autor Lewis Carroll, né? Pois então, eu li o livro, mas a segunda parte dele eu nem li, porque eu achei bastante cansativo. Dei até 3 estrelas. Achei chato demais. Espero que esse livro seja bem diferente do que eu li desse outro livro =]

    Se cuida linda e fica com Deus

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Niki!

    Que bom que mesmo não gostando da história original da Alice, você curtiu esse livro. Eu adoro o livro de Lewis Carroll, então acho que vou gostar!

    Beijos,

    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Van/Blog do Balaio9 de abril de 2014 09:04

    Ai meu Deus, a minha caixa ainda nem chegou e você já leu e resenhou o livro, kkkk. Estou ansiosa por este livro, acho que vou ler assim que chegar, não vejo a hora!

    Eu adoro a história da Alice e gosto muito de adaptações.

    Beijo, Van - Blog do Balaio

    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho esse livro já faz um eternidade e ainda não li... Depois de ler sua resenha, me deu aquela vontade de ler hahaha! Adorei!

    Seu blog é lindo, estou te seguindo1

    Beijos,

    Carolina's Book Blog

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: