Cinema

Rayme Assistiu: Precisamos Falar Sobre o Kevin

09:05

Título Original: We need to talk about Kevin
Lançamento: 27 de Janeiro de 2012
Direção: Lynne Rosmay
Gênero: Drama/Suspense
Duração: 90 minutos

Já perdi as contas de a quantos anos estava com este livro e filme na minha lista de desejados. Pretendia ler o livro primeiro, mas como ele estava sempre caro acabei nunca comprando. Encontrei-o meio por acaso em uma promoção por R$ 9,90 e fiquei toda empolgada. Mas o mais engraçado de tudo é que quando eu comecei a ler, li os 3 primeiros capítulos (mais ou menos 50 páginas) e fiquei meio decepcionada e parti para o filme!

Dizem que o livro é um romance, mas apesar de não gostar desta classificação, não sei muito bem em que gênero classificá-lo. Já o filme é mais um drama (com um pouco de suspense) do que realmente um romance.

Para quem for assistir o filme sem ter nenhuma ideia de sobre o que o filme trata, logo irá desistir dele, pois a história toda é contada em flashbacks, começando com Eva solitária e desempregada, sofrendo maus tratos de seus vizinhos por conta de seu passado terrível e cruel. Com esses flashbacks vamos compreendendo melhor a história.


Eva sempre se mostrou uma pessoa abatida, meio depressiva e nunca se sentiu preparada para ter um filho. Mas quando a noticia da gravidez vem, ela não fica tão empolgada quanto Franklin, seu marido.


Kevin, o primeiro filho de Eva e Franklin, se mostrou uma pessoa estranha, desde seu nascimento, quando chorava muito, e a coitada da Eva nunca conseguia acalmá-lo. E quando Kevin cresce mais um pouco e não consegue falar, age estranho para uma criança da sua idade, Eva o leva ao médico achando que ele pode ser autista, mas o médico lhe diz que ele não tem problema nenhum, só está um pouco atrasado.


Kevin se mostra uma pessoa "normal" somente na presença do pai, e isso faz com que Franklin não acredite que o menino tenha algum problema, como Eva sempre lhe afirma. São dramáticas as cenas em que é visível o desgosto de Eva ao ter se casado e tido filhos, e as cenas em que Kevin se mostra indiferente e evita a mãe a todo custo. Ele se mostra uma criança anormal no momento em que, aos seis anos, ainda usa fraudas, faz suas necessidades apenas para sua mãe ter o desprazer em limpá-lo.


Durante todo o filme várias perguntas surgem. O que levou Kevin a cometer tal crime? O que faltou em sua vida? Falta de amor da mãe? Excesso de atenção do pai? Existe alguém a quem culpar por ser a causa do comportamento desta pessoa ou é apenas o subjetivo de cada um que distingue o que cada um será? O filme não dará nenhuma dessas respostas, mas deixaram soltas para que cada um reflita sobre as questões familiares que ali encontramos.



A história é incrível. Apesar de não ter terminado de ler o livro ainda, acho que vale a pena ser tanto lido quanto assistido! Eu sei que já me prolonguei demais na resenha, mas só gostaria de ressaltar sobre a atuação da Tilda Swinton, Jasper Newell (Kevin quando criança) e do Ezra Miller (Kevin quando adolescente) que estão incríveis, de emocionar! Todas as atuações mereceram todas as indicações que ganharam, (apesar de não ter ganhado todas ;~~) principalmente Tilda, com sua atuação sensacional (acho que a melhor de sua carreira!).

Você pode gostar disso

8 comentários

  1. Tanto o livro com o filme me parecem incríveis, não tive a oportunidade de ler ou ver o filme, mas tenho muita vontade. Por a atriz ser a rainha de gelo de Nárnia e sempre nos marcar com uma ótima interpretação, e pelo filme ser um pouco triller. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi,

    já vi esse filme mil vezes e o amo, assim como o livro! Mas acho que, antes de assistir, é necessário ler o livro, se não a pessoa não entende nada!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Rayme!
    Faz muito tempo que quero ver esse filme! Queria ler o livro, mas acho que vou acabar vendo o filme mesmo, parece ser ótimo.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Carácolis! Que tensão!!
    Não sei se dou conta de ver filme assim não!
    =x
    A história é "uau! Sério? Como assim?!"... e é o tipo de filme que deixa a gente presa na história por dias. Não sou fã de filmes assim!
    =x

    Beijão Rayme!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Rayme.

    Gostei bastante da resenha do filme. Deu até vontade de ver. E olha que eu detesto drama. Enfim, essa atriz que faz a Eva é incrível, então já é um ponto a mais. Não me senti atraída pelo livro (isso é novidade!), mas vou procurar pelo filme.

    Sobre aquele email sobre a troca dos livros... acho que apaguei o seu sem querer. Por isso não respondi, viu? Ainda estou fazendo um levantamento da minha biblioteca, mas preciso dizer que sou super egoísta e estou com dificuldade em me desfazer dos meus xodós. Os livros de que eu abriria mão, acabam sendo aqueles que eu não indicaria nem para o pior inimigo, muito menos para vc. rs
    Se algo mudar, te aviso, tá?

    Beijo beijo.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Só conheço de nome mesmo. Não assisti ao filme e nem li o livro. Acho que não chamou muito a minha atenção.

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Bem eu nem sabia que tinha filme desse livro sempre me interessei pela estoria, vou procurar pra ver

    bjos

    ResponderExcluir
  8. Estava passando estes dias e eu quase assisti.
    Deve ser muito bom mesmo, mas pretendo ler o livro primeiro também.

    Beijos
    seguindo aqui!!
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: