Livros

[Resenha] As treze relíquias

14:01

Sinopse: Há mais de sete décadas treze crianças foram designadas para cuidar de artefatos antigos, dotados com um poder primitivo e letal. As relíquias, como foram chamadas, deveriam ser mantidas por seus guardiões em total segurança e afastadas umas das outras. Entretanto, agora um homem sinistro e sua amante estão atrás delas, roubando cada peça e eliminando seus protetores, deixando um rastro de crimes violentos. Aparentemente por acaso, a jovem Sarah Miller se envolverá nessa trama perigosa e terá que correr contra o tempo para elucidar os enigmas que rondam sua nova vida. Serão os guardiões seres de outro mundo? Qual será o segredo das relíquias milenares? Por que justamente Sarah foi atraída para esse jogo mortal? Uma história inquietante, povoada de lendas que até hoje rondam nosso imaginário, As treze relíquias mostra que há forças que nunca devem ser despertadas.


Esse é um daqueles livros que você ama e odeia ao mesmo tempo. Com clima de romance policial e temperado com folclore e mitologia, “As treze relíquias” nos prende e encanta com seu enredo elaborado. Mas está longe de ser um livro que agrade a todos os públicos, prepare-se para muito sangue derramado e várias e várias cenas de sexo.

Quando li a sinopse do livro, fiquei extremamente curiosa, adoro aventuras que envolvem folclore, mitologia e mistérios. Mas confesso que logo nas primeiras páginas percebi que “As treze relíquias” não seria uma leitura fácil para mim que não gosto nem de literatura erótica nem de livros sangrentos. O problema não foi o fato de o livro ter cenas fortes, mas de ter muitas cenas assim. Para meu gosto houve um excesso já que muitas dessas cenas não acrescentaram nada a história.

Apesar do exagero de cenas pesadas, o livro me ganhou. A narrativa é rápida e alguns detalhes do enredo, como por exemplo o mistério das relíquias e a investigação policial, nos prendem de tal forma que é difícil parar a leitura, mesmo com as cenas desnecessárias. 

A mitologia das relíquias foi bem construída e o autor nos conta desde o seu surgimento até o período que se passa no livro. Os personagens são convincentes e mesmo sendo vários é possível conhecer cada um sem se perder no enredo. 

Apesar de alguns furos e de um final que não me convenceu totalmente, não posso dizer que não gostei do livro. A leitura não foi fácil, teve momentos em que fiquei vidrada com a narrativa, teve outros que pareceram longos demais, mas no todo é um livro bom.  Se você gosta de livros com muita ação, suspense, mistérios, folclore, muito sangue e cenas picantes, “As treze relíquias” é o livro certo para você.




Título: As treze relíquias
Autores: Michael Scott e Colette Freedman                   
Editora: Planeta
Páginas: 413

Você pode gostar disso

5 comentários

  1. Oie!

    O livro é interessante, mas não faz muito meu estilo.
    Gostei da sua resenha.
    Essa capa me chama muita atenção, gostei.

    Beijos*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa! Essa capa é mesmo muito linda!

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Alessandra!
    Gostei da sua resenha, mas não é um livro que eu pegaria para ler...

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Comprei aa treze reliquias por causa da capa e eu amei do começo ate o final... Apesae das cenas de sexo nao pode dizer q seria uma literatura erotica pois o sexo é um palavriado mais coerente... Nd de palavriado chulo...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: