Compras

Roteiro fútil com Niki – Bairro da Liberdade

20:10


Olá, Pessoas bonitas!

O roteiro de hoje foi feito com muta alegria, porque se trata de um dos meus locais favoritos:

Bairro da Liberdade



Para quem não sabe, no bairro, está maior colônia japonesa do Brasil, fica na região central da cidade de São Paulo, e é todo temático, ambientado como se estivéssemos em um bairro tradicional japonês.

A principal rua é a Galvão Bueno, que fica nogo na saída do metrô e é completamente voltada ao comérecio, seja com lojas, shoppings, mercados ou restaurantes.

Para começar, vou dar uma dica, se o seu propósito é além de “comprar”, e você deseja conhecer mais da cultura, vá aos sábados, que é quando acontece uma feira artesanal razoavelmente grande, com produtos não apenas japoneses como uma infinidade de técnicas artesanais. O único problema é que aos sábados é mais cheio, nada que te impeça de se divertir claro. Ah, é claro, caso o que você procure seja a beleza oriental das pessoas, o sábado também é uma boa pedida, pois acontecem lá diversos encontros de jovens bons tempos de adolescência.


Dificilmente você pode ter foco nas compras no Bairro da Liberdade, porque o local simplesmente vende TUDO. Então, a menos que, por exemplo você busque produtos de cabelo e vá direto para a Ikezaki, não tem jeito de não notar a variedade de opções.

Falando sobre a Ikezaki, lá há duas lojas, uma na rua Galvão Bueno, bem perto no metrô e uma outra na esquina da rua Conselheiro furtado, nem 5 minutos de distância uma da outra. Caso você queira algo muito hard de encontrar, recomendo a da Galvão, que é a hiperloja, mas sempre prefiro ir na menor primeiro, é mais tranquila e as vendedoras parecem mais simpáticas ou essa parte é psicológica?.

Na verdade, daria para fazer um roteiro só da Ikezaki, com sua infinidade de esmaltes, produtos químicos, tratamentos e assesórios de cabeleireiros. O único negativo é que não tem muita opção de maquiagem...



Agora, o lado Amélia de cada uma vai gritar nos mercados! São tantos produtos diferentes e gostosos que qualquer uma se empolga em cozinhar. Destaco três mercados, o “Towa”, que tem aquele jeitinho de mercado de mangá, sabe? Todo lotado de coisas em uma organizada bagunça, sempre tem diversos tipos de cogumelos e vários tipos de vegetais e frutas que só encontro ali. O “Marukai” é o maior e talvez o mais conhecido, com um monte de opções de marcas de cada tipo de produto, vende muitos doces japoneses industrializados e mais alguns utensílios tradicionais japoneses, como panelas e jogos de jantar. O meu novo favorito é o marcado “Azukiya”, tem uma extrutura moderna, com várias opções de bentôs (eu sempre acabo optando pelos dessa loja), sakês, currys e muitas peças inovadoras de cozinha. Na foto, também tem a doceria “Segredo dos Doces” que além dos doces industrializados japoneses, também vende os americanos, algumas opões só são encontradas ali, mas nem sempre o preço compensa...



Não há um mega shopping na liberdade, apenas galerias ou “shoppings pequenos” que para mim são galerias, além do mais popular, o “Sogo” há outras opções com lojas variadas. Outra dica, não julguem uma loja pelo exterior, lá tem várias dessas, que de tão amontoadas de coisas e com entradas pequenas parecem ser micro, mas quando se entra, sentimos que estamos em um local enorme. Por exemplo o “Shopping da Liberdade”, que só descobri recentemente, por que achava que era só uma lojinha "de vó", mas não, quando se entra, percebe-se que é apenas uma loja que aparece na fachada, mas lá dentro é uma galeria cheia de lojas, o foco parece ser principalmente além das roupas de vó trajes chineses (muitas opções e super baratos, com R$ 25,00 você compra uma blusinha chinesa de cetim muito cute), bijuterias e assessórios retrôs, como chapéus, luvas e lenços.



O "Shopping Trade Center" é outra galeria que não me impressionou muito, mas têm seus achados, minha loja favorita é a “Haikai”, uma papelaria incrível, com muito material para origami além de coisinhas importadas lindas, como porta cartões, adesivos, assessórios de escritório bonitinhos e mais aquelas futilidades úteis cujo único propósito é serem fofas. Além, é claro, de vender action figures o que não falta na Liba e carrinhos colecionáveis. Outro ponto de destaque é a perfumaria que fica bem na entrada, que além de perfumes de várias marcas, vende cosméticos super difíceis de encontrar por aí, como uma boa parte da linha da Shiseido e as lindas unhas postiças para os dedos do pé.





Agora vamos falar do “Sogo”, um dos principais pontos turísticos da Liberdade. É o maior shopping, o térreo é dedicado ao público em geral, com lojas de tecnologias, bolsas e utilidades, mas daí para cima é território da otakaiada, não vou ficar colocando o nome de lojas, porque além de ter várias por segmento,com uma hora você já consegue rodar o lugar inteiro e saber onde achar cada coisa. Destaco as lojas de mangás, onde encontram-se edições japonesas originais e as brasileiras lançadas há anos atrás, algumas até raras e bem caras, como a edição n° 1 de Sakura Card Captors por R$ 300,00...,  se você é cosplayer, ou frequentador de eventos do tipo, aqui se encontra muitas lojas com assessórios e até costureiras especializadas.

Aliás, vou contar que 5 de 10 lojas vendem actions figures e bonecos, tudo importado e dependendo do que procura, os preços são bem razoáveis, por exemplo, com R$ 50,00 você consegue comprar uma miniatura bem “legalzinha” dos cavaleiros dos zodíacos. O grande saque são as bonecas colecionáveis, aquelas cabeçudinhas com olhões e roupas super detalhadas. Não sei o nome da marca, mas não faltam modelos, o destaque vai para a loja “Animejump”, onde encontrei os modelos mais lindos além das réplicas bem realistas de personagens de cinema, como os do Johnny Depp. A parte chatinha é que você vai precisar de pelo menos uns R$500,00  para ser feliz aqui, a boneca mais simplezinha pode chegar a cerca de R$ 350,00... Infelizmente a loja estava cheia e como foi difícil tirar fotos das vitrines elas ficaram bem embaçadas.




Seguindo pela rua, há diversas pequenas lojas de assessórios, maquiagem e departamentos em geral, caso você já vá fazer a refeição por lá, recomendo ir à Rua da Glória, lá tem vááários restaurantes típicos da cultura asiática, e, já que é para entrar no clima, no “Porque sim” além de uma comida super gostosa, com várias opções de combos, funciona um típico karaokê japonês, aqueles em cabines para grupos e sofás. Caso você seja uma dessas pessoas sem espírito turístico ou esteja com uma assim, também tem um McDonald’s , com fachada oriental e tudo, mas não se iludam achando que é igual o do Japão que tem aquelas opções de lanches exóticos, o Mc daqui é o normal mesmo...

Enfim, Liberdade é um bairro que vale muito a pena conhecer, independente da idade ou gosto, alguma coisa vai cativar quem quer que seja. 







Você pode gostar disso

2 comentários

  1. ah Liberdade é muito divertida!
    Uma vez por ano vou passear por lá.
    Outro ponto "turístico" é a lojinha de pastel, que foi eleito o melhor pastel de São Paulo. E é muito bom mesmo!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sora, eu nunca fui nessa pastelaria, mas vai ser meu próximo destino quando voltar lá! ^^/

      Excluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: