Livros

Niki leu: Amante Renascido

15:06

Sinopse: Das sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma furiosa guerra entre vampiros e seus assassinos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por guerreiros vampiros defensores de sua raça. Desde a morte de sua shellan, Tohrment tornou-se irreconhecível. Fisicamente abalado e com o coração partido, ele é levado de volta para a Irmandade pelo anjo Lassiter. Agora, lutando com uma fúria implacável, ele está preparado para enfrentar outra tragédia. Ao descobrir que sua amada está presa em um submundo frio e isolado, Tohr procura o anjo na esperança de salvá-la. No entanto, quando Lassiter lhe diz que ele precisa aprender a amar outra fêmea para libertar sua antiga parceira, Tohr percebe que eles estão condenados. Mas ele não esperava que uma mulher intrigante e sexy começasse a mexer co seus instintos adormecidos. Em meio a uma guerra violenta contra os redutores e um novo clã de vampiros competindo pelo trono do Rei Cego, Tohr divide-se entre o amor antigo e um futuro arrebatador. Será que ele se entregará a essa nova paixão e conseguirá libertar a todos? 


Para começar, devo dizer que sou uma grande fã da Irmandade Da adaga Negra, mas, por mais que ame a série, admito que estava com um pouco receio desse livro. A história parte de um um ponto que desagrada a muitos: protagonista já apaixonado por outra pessoa. Não apenas isso, ele verdadeiramente AMA. E, neste caso, literalmente morreria sem ela. 

Conforme narrado nos livros anteriores, Tohrment, guerreiro da Irmandade da Adaga Negra, se tornou um homem devastado. Após perder sua companheira, ele apenas vive, apenas respira, enquanto enfrenta a morte, sem medo algum de partir. Tohr se recusa a recomeçar, a admitir que sua amada está morte e, com isso, não apenas sua vida está se esvaindo, como também a de Wellsie, sua companheira, que está presa no Limbo, um pesadelo para a alma daqueles que não conseguem se libertar. 

Nesse cenário encontramos Lassiter, um anjo, um tanto exêntrico e exoticamente sexy, que tem como missão ajudar Tohr a salvar Welssie, coisa que o guerreiro está mais do que disposto a fazer. O problema é o modo como isso deve ser feito. Tohr precisa reaprender a amar e ser feliz, se libertar para assim conseguir que sua mulher consiga ficar em paz e finalmente ir para o “Fade”, a versão vampírica do paraíso. 

Tão atormentada quanto Tohr, está No'One, uma mulher misteriosa, que esconde sua beleza embaixo de uma manto e tenta se redimir por um passado no qual não teve culpa. Fechada para o amor, ou para qualquer contato com homens, após ter sido brutalmente abusada, No'One passa sua vida como uma serva.  

O relacionamento entre os dois começa quando Tohr precisa de sangue para se curar (Porque os vampiros da irmandade precisam de sangue do sexo oposto para sobreviverem, ah, e eles morrem no Sol e não brilham), No'One se oferece e a partir daí os dois passam a partilhar uma amizade que acaba virando algo mais ao se entregarem aos desejos inesperados que seus corpos possuem. Apenas físico. Ou isso é o que tentam acreditar. 

O problema maior é que eles não se sentem prontos para o amor, No'One se acha indigna e Tohr se recusa a acreditar que pode amar outra mulher. E, verdade seja dita, o amor dele por sua antiga companheira é tão certo e palpável que até duvidamos em certos momentos que ele conseguiria superá-lo. 

Tive um pouco de dificuldade quanto a isso ao ler o livro, por mais que eu quisesse que ele se entregasse, me via pensando na Welssie e em como o amor deles era lindo. Necessariamente, diferente dos outros livros, neste se passou um longo período de tempo, enquanto cada estação passava, o relacionamento foi se desenvolvendo de forma natural e passamos a torcer para que cada parte cedesse de uma vez e desse vazão aos sentimentos, mesmo que, em determinados momentos, tudo que queríamos era socar alguém. 

Não apenas o casal principal, mas outros personagens tiveram destaque. Gostei particularmente de ver Jonh e Xhex, um dos maus casais favoritos, se acertando e descobrindo mais de si mesmos. Outro ponto de grande relevância foi a resolução de Qhuinn quanto à Blay no fim do livro, que me deixou mais do que ansiosa para o próximo livro da série. 

Aliás, sabe aqueles finais incríveis? Aqueles que te deixam com uma sensação felicidade ou mesmo torpor até o dia seguinte? Esse livro tem um deles. Do início até o meio, me senti um tanto agoniada e incerta, sem saber o que eu queria, se amava ou odiava a autora, já tinha decidido dar no máximo 3 estrelas na classificação e olhe lá, mas, do meio para o final, o livro deu uma guinada que me fez ficar vidrada e esquecer tudo mais a minha volta. Me surpreendi, chorei, agonizei e quando achei que estava tudo bem, tudo ficou perfeitamente bem! 

E no fim, ao fechar o livro, eu estava toda boba pensando no quanto o amei, pensando nas coisas que acontecem por acaso e que parecem ser propositais, pensando em tudo que eu devia fazer antes que fosse tarde demais e, pensando no quanto eu gostaria de Big Mac para comer enquanto pensava um pouco em como eu iria agir. 



Título: Amante Renascido 
Autora: J.R. Ward 
Editora: Universo dos Livros 
Páginas: 703

Você pode gostar disso

3 comentários

  1. uau pelo visto é legal
    eu to querendo ler essa serie, mas ainda nao tive tempo d ler nenhum

    ResponderExcluir
  2. Olá, moças.
    Adorei o blog, e acabei de o incluir no meu Seguidores de Blogs (http://seguidoresdeblogs.blogspot.com.br/2013/01/futil-mas-inteligente.html), assim que possível nos façam uma visita, todas serão muito bem-vindas.
    Ah, deixei um versículo bíblico para reflexão de todas!
    Abraços, e sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Eu sou louca para ler toda a série de Iam
    Mas infelizmente nunca apareceu oportunidade

    Beijos
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: