Livros

Stephanie leu: Adormecida

23:54


Sinopse: Rose Fitzroy esteve dormindo profundamente por décadas. Imersa num sono induzido, esquecida em um porão por mais de 60 anos, a jovem foi tratada como desaparecida enquanto os anos sombrios pairavam sobre o mundo. Despertada como por encanto e descobrindo-se herdeira de uma corporação multimilionária, Rose vai entendendo pouco a pouco, tudo o que aconteceu em sua ausência.
Ela descobre que seus pais estão mortos. O rapaz por quem era apaixonada não é mais que uma mera lembrança. A Terra se tornou um lugar estranho e perigoso, especialmente para ela, que terá de assumir seu lugar à frente dos negócios.
Desejando adaptar-se à nova realidade, Rose só consegue confiar numa única pessoa estranhamente familiar. Rose até gostaria de deixar o passado para trás, no entanto, ao pressentir o perigo, percebe que precisa enfrentá-lo - ou não haverá futuro.






A história se passa numa época mais ou menos como a nossa, porém, melhorada onde lhe convém, e arruinada como prediz-se quando se pensa em como as pessoas são. Rose, desde o momento em que é desperta, (não pela primeira vez) demonstra ter maturidade e firmeza, além de sentimentos genuínos, bem colocados para alguém em sua situação. Isso faz com que, dentro de um redemoinho de informações, a garota consiga ser coerente quanto ao caminho a ser seguido, com a ajuda da inteligência, da persistência e até mesmo do amor e da amizade. O único ponto negativo, ou melhor, menos positivo, já que não chega a diminuir a credibilidade é que, ao contrário de muitos, não consegui captar o drama da personagem a ponto de me emocionar, a ponto de me apaixonar pela obra. Vejo “Adormecida” como uma boa criação, bem escrita e dotada de criatividade, mas não o suficiente pra fazer vibrar.

Rose tem em suas mãos o futuro de uma corporação multimilionária, mas seu próprio destino passa a correr grande risco. Imagino que seja previsível que alguém deseje eliminar uma garota “jovem” e um tanto deslocada prestes a obter comando de uma multimilionária. Com as pessoas com quem um dia conviveu mortas, ela é obrigada a ficar sob os cuidados de estranhos, como os principais responsáveis pela corporação e, além disso, fica difícil saber em quem se pode confiar. Afinal, quem é que deseja eliminá-la? Como ela pode ser abandonada e esquecida em estado de estase dentro de sua própria casa? Como lidar com pessoas boas ou ruins, todas estranhas (ou quase), uma empresa e uma nova realidade enquanto se está tomada por dúvidas, tristeza e medo? Bem, vocês já sabem o que fazer para descobrir! 






Título: Adormecida
Autor: Anna Sheehan
Editora: Lua de Papel
Páginas: 272

Você pode gostar disso

3 comentários

  1. Eu quero muito ler esse livro!
    Antes de ler algumas resenhas, não estava não interessada, mas só vejo ótimas opiniões sobre ele! <3
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da ideia da autora, estou super curiosa para ler mais essa adaptação de conto... Gostei de saber que o livro é mais sério, não gosto de personagens muito superficiais a gente nunca consegue se identificar com eles! Adorei! :)

    ResponderExcluir
  3. Eu amo essa capa! Parece que ela me chama e me seduz de uma forma que a história pode ser péssima, mas eu leio até o final e em pouco tempo, exatamente como aconteceu com Halo.
    Essa é a primeira resenha que li sobre Adormecida, foi meio desanimador saber que o leitor não vibra junto com a trama, porém vou tentar ler de qualquer forma, só pela capa.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: