Livros

Stephanie leu: Cuco

22:27

Sinopse: Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia que seu marido morreu, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para ficar em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga; sempre foi assim. Polly sempre foi singular — uma das qualidades que Rose mais admirava nela — e desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose pensa o quanto a conhece. Ela não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa. Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da casa está cada vez mais difícil.








Muitas pessoas se mostraram extremamente curiosas quando lhes apresentei meu exemplar do livro. A sinopse chama muito a atenção, a capa promete uma estória eletrizante e os boatos de pessoas que amam qualquer livro que leiam dizem que o livro bom. E é. Mas, vamos com calma... Cuco é, sem dúvida, um livro eletrizante. O enredo não é cansativo, não deixa quase nada a desejar. Eu disse "quase". 

Coloquemos a personagem Polly em qualquer enredo que seja, e ela nos deixará sem sono. Passeia-se pelas páginas esperando que ela surja a qualquer momento e, de súbito, realize algum ato que nunca poderia ter sido imaginado. Comecei a ler o livro devagar, mas depois que ela pôs os pés na casa de sua melhor amiga, Rose, após se ver sozinha na Grécia com seus dois filhos depois que o marido sofreu um acidente e morreu, decidi que leria tudo de uma vez, até que ela saísse. Não convém revelar aqui se ela saiu ou não.

Outros personagens como Rose, seu marido Gareth e seu amigo Simon, por exemplo, deixam claro que estamos lidando com uma narrativa adulta, madura... e corrompida. Quero dizer com isso que, talvez desejando transmitir uma imagem adulta e madura do livro ou ainda, para que mais tensão fosse criada, a autora moldou personalidades quase que doentes, que fazem jus como ninguém mais à expressão “a carne é fraca” e cuja personalidade não desperta simpatia como deveria. É apropriado para a aura do livro em geral, mas entendi como um exagero. E a razão é a seguinte: O centro do que é mal deveria ter sido Polly, mas o comportamento dos envolvidos não permitiu que eu sentisse pena. Senti que cada um tinha de Polly o que merecia e as únicas verdadeiras vítimas eram as crianças: Os dois meninos de Polly e as duas meninas de Rose. Quero dizer, imagino que a intensão fosse sentirmos que tudo era culpa de Polly, e realmente o sentimos, mas certos momentos nos fazem pensar que ela pode não ser um simples ser humano, mas ela é. Enfim, exagero. Ainda assim, se deixarmos de julgar bem e mal, apreciamos uma ótima obra, até certo ponto. Para aqueles que gostam de sentir a corda ser puxada dos dois lados até que esteja prestes a arrebentar, Cuco soa como as seringes de um pássaro (o que, de certa forma equivale a nossas cordas vocais).

Como esse é o tipo de livro que lemos buscando avidamente pelo desfecho, prefiro não revelar coisa alguma a não ser que o final é de cair o queixo e de lamentar por várias lacunas. Também não direi se essa é uma experiência boa ou ruim pela qual passar. Digo apenas que é uma experiência que vale a pena, e pode lhe fornecer uma nova visão de como um ser humano pode NÃO ser. 





Título: Cuco
Autor: Julia Crouch
Editora: 
Novo Conceito
Ano: 
2012
Páginas: 
464


Você pode gostar disso

6 comentários

  1. gostei da ta resenha
    geralmente quando eu vejo alguma é mais ou menos desse jeito
    ^^
    boa noite

    ResponderExcluir
  2. muito boa a resenha! vi tantas deste livro... algumas até negativas, mas que me deixaram super curiosa para lê-lo!

    ResponderExcluir
  3. Olá Stephanie!
    Sua resenha me deixaste realmente curiosa, algo que ao iniciar a leitura do primeiro capítulo não ocorreu. Porém agora tenho mais motivos para lê-lo: entender o que um ser humano pode não ser.
    A história parece ser realmente mais adulta e tem uma sinopse intrigante. Espero gostar da história!

    Beijos,
    Samy - http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. E eu tô na seca pra ler esse livro tb, já tô sabendo q vou xingar muito a 'cuco'. rs

    ResponderExcluir
  5. Gente, q tal colocarem uma caixinha de seguir o blog por e-mail? Bjs

    ResponderExcluir
  6. Estou simplesmente com muitas expectativas com este livro que confesso que só não li ainda devido ao tamanho, hehe, mas leio ainda no mês de outubro sem dúvida.

    Vanessa - Blog do Balaio

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: