Livros

Eu li: Paixão, Drogas e Rock'n'roll

01:12

Sinopse (Orelha do livro): Brian Blue é vocalista e líder de uma das maiores bandas de hard rock do início dos anos 90 e Vicky, uma adolescente brasileira. Desse encontro improvável, nasce uma história de amor com todos os ingredientes dos tempos modernos. Com rara sensibilidade, Daniela Niziotek envolve o leitor ao abordar as dificuldades e concessões enfrentadas para a concretização dessa relação quando um fato trágico se interpõe, mudando para sempre a vida dos personagens. De modo delicado e comovente, mas com aguda percepção, Daniela fala das belezas e dores humanas, trazendo à tona, em meio a uma torrente de sentimentos, os bastidores do mundo do rock. Um mundo de muito glamour, mas também de desencanto e impossibilidades extremas. Brian e Vicky vivem e sofrem os dilemas do amor e da paixão, da insensatez e da lucidez, da luta para fazer prevalecer a razão em um universo cheio de contradições. Dessa mistura de emoções, nasce uma trama muito bem urdida que nos faz pensar sobre a essência do amor e suas nuances mais caprichosas e imprevisíveis.
Fato: esse livro acabou comigo. Nunca tive uma crise de amor e ódio tão grande por dois personagens, até agora. Brian e Vicky. O rockstar americano e a estudante brasileira que me prenderam por horas, me fizeram chorar, sentir raiva, compaixão e torcer por um final feliz.
O livro conta a história de um músico famoso que se apaixona por uma estudante brasileira. O romance dos dois, como se espera, é completamente conturbado.  Entre viagens internacionais, shows, festas regadas a drogas e escândalos típicos da vida de uma estrela do rock, existem a paixão e a  necessidade de os dois estarem juntos, custe o que custar.
A autora retratou a carreira de Brian perfeitamente, desde contratos com gravadoras, composições, excentricidades e os bastidores do mundo do rock, que até poderia ser a biografia de uma estrela real. Vicky e sua vida de universitária, tão ingênua perto de Brian e ao mesmo tempo tão corajosa e determinada faz um contrapeso na loucura que é acompanhar a vida do músico.
Os personagens sofrem e amam e lutam até esgotar. É o tipo de amor que cega, que faz quem esta acompanhando torcer e sofrer junto. Muitas vezes não entendi certas atitudes dos personagens, senti vontade de belisca-los para ver se despertavam para o que esta acontecendo. Fiquei desesperada por ser apenas uma expectadora, por não poder me intrometer, não poder questionar o por que de certas atitudes.
Este livro me surpreendeu. Em momento algum fui capaz de prever como a trama iria se desenrolar, e é isso que nos faz sofrer, a incerteza do que irá acontecer, a vontade do final feliz que pode não chegar.
Quem esta acostumado a ler meus comentários, sabe que não gosto de livros sofridos, de histórias chorosas, dramas e que tenho um amor incondicional por livros com teor sobrenatural. Mas este caso é especial. Eu amei este livro por inteiro. Odiei muitas situações, mas isso só me fez amar mais ainda a escrita da Daniela.
Acho que fiquei tão louca quanto o Brian. Mas isso não importa. O que interessa saber é que este é um livro que deve entrar na vida de todos. Tem que ler. Tem que sentir. Só assim para entender o encanto das palavras de Daniela Niziotek.

Classificação: 5 estrelas

Título: Paixão, Drogas e Rock’n'Roll
Autora: Daniela Niziotek
Editora: Maquinária
Páginas: 189


Você pode gostar disso

5 comentários

  1. tenho vontade de ler
    parece ser muito bom *-*

    ResponderExcluir
  2. Acho que vc deve ter gostado exatamente por ter odiado tanto certas situação neh?
    Ou estou enganada?
    O livro é fininho dá pra ler numa sentada e a história parece ser bem envolvente.
    Fiquei imaginando se os protagonistas conseguem ter o seu final feliz.

    Bjuss

    Ariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ariana, você esta certa. Sabe quando algo é tão bem escrito q faz vc sentir como se fosse real? Foi assim.

      Quanto ao final feliz, só lendo pra saber! :D

      Excluir
  3. Olá,
    Parabéns pelo blog! Estou seguindo.
    Segue lá também..

    http://www.estanteseletiva.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, ALê.

    Nossa, você se envolveu mesmo com a história do livro! Sei lá, acho que eu leio qualquer livro mais por diversão. É difícil algum mexer muito comigo, sabe? Acho que sou insensível qq

    "senti vontade de belisca-los para ver se despertavam para o que esta acontecendo."

    Hahahaha, não sei o porquê, mas eu ri nessa parte.

    ^^

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: