Livros

Eu li: Eu fui a melhor amiga de Jane Austen

18:26


Sinopse: Eu fui a melhor amiga de Jane Austen recria o diário de Jenny Cooper, prima e amiga da proeminente escritora inglesa Jane Austen, revelando uma fase até então pouco conhecida de suas vidas, a adolescência. A obra, que mescla dados reais e ficção, traz um retrato da excitante sociedade britânica de 1790, em que os bailes aristocráticos, com seus trajes luxuosos e repletos de todas as etiquetas sociais e códigos de galanteio, refletiam o ritual de convenções que envolvia a educação da mulher naquela época, a fim de receber a tão esperada proposta matrimonial. Recheado de pequenos romances, amores prematuros, casamentos por dinheiro, descobertas e aprendizados sobre a vida e o amor, o livro recria a atmosfera dos romances da própria autora de Orgulho e preconceito, através de uma narrativa envolvente, de rica reconstituição histórica.

Comprei este livro por um simples motivo: Jane Austen.  O romance de Cora Harrison, ambientado em 1791, nos mostra parte da juventude de uma das escritoras mais singulares da história. Apesar de ser a personagem chave, Jane Austen não é a protagonista desta história.

O livro é baseado nos diários de Jane Cooper, aqui chamada Jenny, prima de Jane que morou um tempo com a família Austen.  A história começa quando as duas ainda estão em um internato em Southampton e Jane esta doente. Jenny acaba se aventurando a noite para poder enviar uma carta a Sra. Austen avisando da enfermidade da prima. Nesta aventura, ela acaba conhecendo o Capitão Willians, e este além de seu coração, possui também o poder de destruir sua reputação, afinal, moças não devem andar desacompanhadas, principalmente a noite.  Após receber a carta a Sra. Austen vai até Southampton e leva as meninas de volta para Steventon, onde iram estudar em casa.

Jenny Cooper é órfã, tímida, delicada e inteligente. Esta descreve Jane como a menina esperta que sempre tem resposta para tudo. De certo modo, a personalidade de Jane me lembrou muito Elizabeth Bennet, da obra Orgulho e Preconceito. A família de Jane não é de muitas posses, Sr. Austen possui uma paróquia e ali educa rapazes, além se seus 7 filhos (5 homens e 2 meninas). Com base nisso, a Sra. Austen prega que seus filhos devem casar por dinheiro. 

Outros personagens também cativam o leitor, como por exemplo, a prima Eliza. Casada com um conde francês, Eliza da aulas de etiqueta para as meninas, além de lhes ensinar truques  para chamar atenção dos pretendentes.

Entre namoros, sonhos e bailes, acompanhamos o ponto de vista de Jenny sobre a rotina da família Austen. A narrativa é deliciosamente rápida. Com muito humor Cora Harrison nos mostra a juventude de meninas de 16 anos em 1791. Confesso que tive muitas surpresas durante a leitura, não só pelo fato de encontrar personagens dos livros de Jane e saber que eles realmente existiram, mas também por alguns fatos sobre a biografia desta que desconhecia. 

Harrison misturou ficção com realidade criando um romance histórico inocente e divertido. As ilustrações presentes neste texto foram retiradas do livro, ao longo da narrativa encontramos diversos desenhos (Jenny era uma ótima desenhista), além das ilustrações, no final do livro encontramos uma nota da autora, esclarecendo o que é ou não real no livro. Minha única ressalva é que para alguns, o livro talvez seja juvenil de mais. Mas, para fãs de Jane Austen, para aqueles que adoram romances de época, ou apenas curiosos, Eu fui a melhor amiga de Jane Austen está recomendadissimo!

Classificação: 5 estrelas

Eu fui a melhor amiga de Jane Austen
Cora Harrison
Editora Rocco
317 páginas 


Capas pelo mundo:



 

Você pode gostar disso

8 comentários

  1. Ah,
    amei...
    Uma amiga tem o livro por esse mesmo motivo Austen! E eu tb leria so pelo nome... Alem disso o livro é lindo..
    Eu tb gosto mt de historias juvenis..
    Deve ser interessante essa mistura!

    bjs
    hey Evellyn!

    ResponderExcluir
  2. não é muito meu estilo, mas adorei 'orgulho & preconceito'

    J.
    -The eater of Books

    ResponderExcluir
  3. Austen é sempre bom tema!! Se o livro for dela, se a série for dela e se a amiga foi dela...com certeza algo bom virá! rsrs

    Eu ainda não li o livro..acho que nem conhecia. Adorei as capas e me entuasiasmei com a resenha..A capa com o casal pra mim ficou perfeita!!

    Mas bem, eu acho que nasci na época errada..por isso tudo é tão familiar!
    Bjusss,
    @annielus

    ResponderExcluir
  4. Ei Alê...

    Menina estava bem ansiosa pra ler resenha desse livro :) Adorei a sua parece ser uma leitura bem descontraida e divertida! O meu unico receio se refere a linguagem. Sou um pouco lerda e se a leitura for complexa logo perco o interesse #mimimi

    E ah, adorei o que vc disse sobre a personalidade da Jane se parecer em muito com a da Elizabeth. Será que a autora foi meio auto-biografica na hora de 'criar' a Lizz \o/

    Parabéns pela resenha, beijão

    ResponderExcluir
  5. Acho que esse livro é para mim, adoro um bom romance de época e quero muito saber um pouco sobre a vida da Jane Austen. Só espero que não seja muito infantil, obrigada pela resenha. Beeijos

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha me ganhou com as palavras: bailes e romance histórico, eu amo livros de época.

    A linguagem é muito coloquial? Porque se for acabo me perdendo um pouco na leitura.. De qualquer forma vou procurar pelo livro!

    Beijokas

    Pah, Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  7. A capa é muito linda, mas não sou muito deste tipo de livro... Sou mais ficção, mas dizem que os livros da Jane são ótimos, então este deve ser também!

    ResponderExcluir
  8. oi, ñ vejo a hora de ler esse livro !!! muiito lindo mesmo!
    bjus..hhihi

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: