Livros

A cruz de Morrigan

16:08

Sinopse: Extravasando seu sofrimento à tempestade, Hoyt Mac Cionaoith esbraveja contra a força do mal que o separou do irmão gêmeo. Essa força se chama Lilith, uma vampira demoníaca. Nascida há milhares de anos, ela atrai um número incontável de homens, devastando-lhes a alma com seu beijo maligno. Poderá Lilith ser detida antes que finalmente consiga dominar o mundo?
Hoyt não é páreo para a ninfa do mal. Mas seus poderes vêm da deusa Morrigan, e através dela terá sua grande chance de vingança. Sob o comando de Morrigan, ele deverá reunir cinco outros para formar um círculo de força poderoso o bastante para derrotar Lilith.
Um círculo de seis: ele próprio, a bruxa, a guerreira, a erudita, aquele de múltiplas formas e aquele que ele perdeu. E será com esse círculo, centenas de anos no futuro, que perceberá como seu espírito assim como seu coração se tornaram…

Este é o segundo livro de Nora Roberts que leio. O primeiro não foi muito interessante, mas este provou por que a autora é agraciada pelo mundo inteiro. Todos sabem que adoro histórias de vampiros (Desde pequena sou fã de Buffy e Angel), mas não é qualquer história sobre criaturas dentuças (adoro chamar assim :P) que me prende. Tem que ter algo original, algo que destaque o livro entre tantos outros, que me faça ficar fascinada e obrigue a devorar todas as páginas. “A cruz de Morrigan” conseguiu tudo isso.

Um feiticeiro do século XII viaja para o futuro (nosso presente), para reunir um círculo de 6 pessoas, capazes de combater o mal. Um feiticeiro, uma bruxa, alguém de várias formas, uma erudita, uma guerreira e um vampiro iram unir forças para derrotar Lilith e seu exército de vampiros.

Hoyt, o feiticeiro, é ordenado pela Deusa Morrigan a reunir o círculo que irá salvar a humanidade. Apesar de ser o personagem central do livro, não é um dos meus preferidos, acredito que por ser do tipo bonzinho, século XII, super-protetor, careta e caladão, ele não me conquistou tanto quanto os outros. Glenna é uma bruxa poderosa e a mais sensata do grupo. Moira, a erudita, passa horas na biblioteca, e usa seu conhecimento como aliado na batalha. Larkin, é um guerreiro metamorfo, junto com Moira veio para o futuro se unir ao circulo. Os dois não tem tanto destaque, pelo menos no primeiro livro. Blair é a guerreira treinada para combater vampiros (Buffy?). Cian, irmão gêmeo de Hoyt, que foi transformado em vampiro pela própria Lilith, completa o círculo. Preciso dizer que sou Team Cian?   

Juntos, os 6 precisam treinar, se fortalecer, e principalmente, aprender a conviver uns com os outros, para só assim, ter uma chance de derrotar a poderosa vampira.

“A cruz de Morrigan” foi para o topo dos meus livros vampirescos favoritos. Foi muito bom ler algo relacionado ao assunto que não fosse “Teen”.  A história é cheia de elementos surpresas (adoro isso) além de momentos de humor, imagine habitantes do século XII passeando pelo presente. Espero que os próximos livros da trilogia não demorem muito a ser publicados, pois que mal terminei o primeiro e já estou roendo as unhas de ansiedade pela continuação.

Você pode gostar disso

4 comentários

  1. ooooi *-* eu morro de vontade de ler os livros da Nora por tudo que falam dele e esse, com a sua resenha, não foi diferente! Fiquei roendo as unhas aqui preeeecisando dele, kkkkk' espero conseguir lê-lo logo! :DDD

    Beijos!
    Nanda
    www.julguepelacapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Já comprei e estou louca para receber meu livro e ler. Amei a resenha!!
    Bjkas!

    Monique

    ResponderExcluir
  3. nunca li nenhum livro da nora! rs.
    mas bem que eu estou bem saturado de livros vampirescos, preciso de um tempo antes.

    J.
    -The Eater of Books

    ResponderExcluir
  4. Não li nada da Nora Roberts até agora.
    Mas esse livro está começando a me interessar

    Thiago
    http://outroconceito.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: