Livros

Los Angeles

17:51

Diferente do resto de sua família, Maggie Walsh sempre foi a irmã mais certinha de todas, em tudo, a santa que andava sempre na linha. Pelo menos até o dia em que largou o marido e foi para Hollywood! 

Ao se hospedar  com sua melhor amiga Emily, uma roteirista raladora, Maggie começa a fazer coisas que jamais fizera antes, engolindo as mágoas e muitos martinis, enquanto procura o que realmente quer da vida e qual o verdadeiro motivo de ter pulado fora do casamento.

Mais uma aventura da família Walsh. Dessa vez vamos conhecer melhor Maggie, a filha menos problemática (até agora). Após descobrir que o marido Garvin andou tendo um caso, Maggie sai de casa, e vai para Los Angeles, passar um mês em companhia da amiga Emily, que faz o tipo baladeira. Maggie acaba caindo na gandaia e tirando o atraso por ter se casado cedo, e isso nos rende muitas gargalhadas.

“Em breve estaremos pousando no Aeroporto Internacional de Los Angeles. Por favor, certifiquem-se de que o encosto de suas poltronas está na posição vertical, de que você não está nem um quilinho acima do peso e de que seus dentes estão brancos como a neve.”

Não darei detalhes sobre as aventuras de nossa personagem, mas uma coisa eu garanto, são sensacionais! Mas nem tudo são flores, enquanto encara situações inusitadas, Maggie acaba repensando seu relacionamento com Garvin, fazendo um flashbeck de sua vida desde a adolescência, e podem acreditar, nossa Margareth não era tão santinha não.

Em Los Angeles, encontramos novos personagens, como Sara, uma garota deslumbrante e homossexual, e Troy, um cara conhecido como Teflon Humano, por ser completamente antiaderente a relacionamentos.  Além dos visinhos esquisitos de Emily, como o casal hippie que mora a direita, e os Cavanhaque Boys, que moram a esquerda. 

Fato: Mamãe Walsh está impagável! Apesar de aparecer pouco ao longo da história, mamãe Walsh chega com tudo no final. Minhas gargalhadas mais gostosas foram em companhia dessa figura e suas picuinhas com Helen.

Los Angeles ainda nos traz uma amostra do lado negro de Hollywood. Os sonhos que não viraram realidade, a competição nos bastidores, intrigas, mentiras, e falsas esperanças. Sem falar do culto ao corpo. Quanto mais magro melhor.

Mas apesar de tudo, acabamos descobrindo, junto com Maggie o que realmente importa em um relacionamento, e o que vale a pena, ou não, viver.

“É como ele sempre diz: as estrelas estão sempre lá, mesmo durante o dia. Nós e que nem sempre conseguimos vê-las”

Los Angeles, Marian Keyes. Bertrand Brasil, 485pg.

Classificação: 

Você pode gostar disso

1 comentários

  1. Olá!

    Adorei o livro! Ontem vi na livraria por um preço super acessível, e com certeza já estará na minha estante em breve.

    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: