Livros

WAKE - Despertar

12:58


Para Janie, uma garota de 17 anos, ser sugada para dentro dos sonhos de outras pessoas está se tornando normal. Janie não pode contar a ninguém sobre o que acontece com ela – eles nunca acreditariam, ou pior, achariam que é uma aberração. Então, ela vive no limite, amaldiçoada com uma habilidade que não quer e não pode controlar.

Mas, de repente, Janie acaba presa dentro de um pesadelo horrível, que lhe causa um imenso terror. Pela primeira vez, ela deixa de ser expectadora e se torna uma participante… 


Se eu precisasse definir Wake em apenas uma palavra, seria: BIZARRO!

Sério, o livro é bizarro mesmo. Mas de um jeito bom. Já no primeiro capitulo duas coisas me surpreenderam: Primeiro o livro é narrado em terceira pessoa, ou seja, o narrador não é um participante da história, mas sim, um observador. Segundo, a história é narrada no presente, o que é bem diferente. Foi bem legal mudar um pouco a forma de narrativa, ultimamente só tenho lido livros narrados em primeira pessoa. A narrativa no presente foi bem interessante, o livro vai se desenrolando a medida que você lê. Um ponto negativo é que também foi um pouco irritante, o narrador tem umas paradas para suspense (é sério), do tipo: “Janie dormiu. Sim, ela dormiu. E dormiu. Dormiu muito” e repete algumas frases, sem falar que ele xinga como se estivesse participando, e isso não ficou legal.

A história é muito legal. Um livro que fala sobre sonhos foi novidade para mim (ao contrário de vampiros, anjos e tudo mais). Janie tem o “poder” de entrar nos sonhos das pessoas desde os 8 anos.  Claro que tem suas limitações, a pessoa deve estar perto, e ela não consegue controlar, se alguém dormir e sonhar, Janie é sugada para o sonho. Isso não é muito agradável quando se trata de um pesadelo, ou sonhos comprometedores.

Durante a história, conhecemos Cabel. Um garoto misterioso, que no começo só é citado. Já na segunda parte do livro, o personagem muda completamente, tanto no estilo, quanto no comportamento, e é aí que Cabel ganha destaque, e o coração de Janie.

Ambos são adolescentes comuns, de classe baixa, que precisam trabalhar, com problemas familiares (a mãe de Janie é álcoolatra), enfim, pessoas que poderiam ser encontradas na rua.

A história demora um pouco para se desenrolar, a “ação” só começa quando Janie é sugada para dentro de um pesadelo horrível, no qual ela também se torna participante.

Wake – despertar faz parte de uma trilogia composta por Wake, Fade (já a venda) e Gone (ainda sem previsão).

Uma nota para Wake? 7. A história é boa, mas não gostei de como foi aplicada. Vale a pena por que o livro é baratinho. Já estou com Fade na minha prateleira e espero que seja melhor.

Você pode gostar disso

1 comentários

  1. Nossa,Wake é maraa!
    Adorei o seu blog!Gostaria de te convidar a visitar o meu,quem sabe gostar e se inscrever,que está cheio de coisas e novidades legais

    www.withmake.blogspot.com

    Beijinhoos!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Sinta-se em casa e se gostar do post, não esqueça de comentar.

Beijos!

Último vídeo

Assista também: